quarta-feira, 29 de junho de 2011

PUTO

09:40 - Metro. Jovem ainda, algo desgrenhado. Lê, de pé, uma das ficções  de Agustina, na nova edição (Opera Omnia). Valente.

10:00 às 12:00 - Concílio DDTs. Já no corredor, R. «mete-se» com três jovens M.

E ouve, de C.: «és pouco PUTO, tu» [omite-se a «continuação»]
Foi o elogio do mês. Aleluia.

13:00 - Chiado. FNC. Cruzar bairros até ao P. de C., na P. das F.            Ambiente ÚNICO, em LX. Almoço com A. E. Figuras públicas nas mesas próximas: 2 + 1 (D. O., de passagem)

Motivos: palácios, palacetes, palacinhos.

16:30 - Chiado. V., correcta ex-Q.da de 08-09, do 11.º de ADV, é interceptada. Vai para o segundo ano de Fotografia, no IADE.
Veio com a «estafada história do demasiado branco PALÁCIO». mas usou um termo fantástico: IMACULADO.
Boa.

domingo, 26 de junho de 2011

Hendrix + Linda Eastman + Fotografar com a Alma

“Não há problema, podes sempre fotografar com a alma.”

Linda Eastman, Jimi Hendrix, Nova Iorque, 1967

Das 200 000 imagens que Linda Eastman, depois McCartney, deixou em arquivo, esta é a preferida de Stella, a filha de Linda  e de Paul, que,  com este e os irmãos, seleccionou  as dezenas incluídas na obra recentemente publicada: Life in Photograps(Taschen, 2011)
Objecto da reportagem de hoje, na Pública, pp. 32 - 35, com texto de Sérgio B. Gomes, de que se transcreve o último parágrafo:

[...] Linda  teve apenas duas aulas de técnica, antes de aceitar um convite extemporâneo para fotografar os Rolling Stones numa apresentação para a imprensa no rio Hudson, em Nova Iorque, para a revista Town & Country, em 1966. Divertiu-se a tirar fotografias e a aventura correu bem. A partir daí começou a fotografar mais e mais, aprendendo com a prática, porque acreditava sobretudo no “instinto fotográfico”. Linda abraçou vários universos temáticos, experimentou muitos formatos e diferentes técnicas (gostava dos velhos métodos de impressão). A fotografia era uma extensão de si. Mas não a absorvia — nunca lamentava não ter uma câmara à mão quando lhe aparecia uma boa imagem. Segundo a filha Stella, nesses momentos dizia em voz alta: “Não há problema, podes sempre fotografar com a alma.”

terça-feira, 21 de junho de 2011

Quatro Estações

(Passagem pelo Palácio.
F. S. , uma «ex-Qd.a», diz que «teve 18, embora não saiba como, e que vai passar o 1.º trimeste do próximo ano em Itália, num daqueles...intercâmbios?»)

Passagem pelo Chiado:
a) para ver a Fauna: - calções, brancas excursões, várias
b) para marcar o ponto na FNC
c) aí, encontro com P. R. - pintor, ex-M. da AA, sem saudades, e que mora perto.

Por vezes, obras adormecidas nos armazéns das Editoras reaparecem na FNC; foi o caso de As quatro estações» (contos) de David Mourão-Ferreira, na 6ª edição, de 2001, ainda por cima a preço não "totalmente actualizado";

Lá veio; mas, ao chegar à estante, R. encontra outro, igual, mas com capa diferente. Como é?

Com tanto cuidado e lá vem mais uma repetição.
Estás VELHO, R.

domingo, 12 de junho de 2011

Morte em Veneza + Bogarde + NOVO PARAÍSO

(é um dos não-clientes de R.;
tudo começa quando este avista um Grande Leitor - potencial ou já efectivo; no caso, nos Contentores; neste ou no ano anterior, que importa -  o Menino, concentrado, «dos que não enganam»,  lia Woolf ou Lispector; sugestões e trocas de impressões foram muitas)

(aparece com Morte em Veneza; de Mann, R. recorda só o mínimo, de leituras já bem longínquas; do filme, de Visconti, não se lembrava do nome do actor - IMPERDOÁVEL - em tempos um dos preferidos - imagens, muitas, sobretudo de «O criado», de Losey, do referido, de «Providence», de Alain Resnais...)

(o Menino foi reaparecendo, com Os Buddenbrooks, em edição húmida do CL - diz que está a ler «A Montanha Mágica» - confirma-se Grande Leitor - chama-se P. R. - apelido «fantástico» - é Finalista, vai partir, para o estrangeiro, já, em princípio
 - outros leitores-clientes  de Corredor - os melhores ? - , virão)

(e, havendo tempo disponível, toma-se o COMPRIMIDO para a Memória - chama-se SANTA NET - recompõe vazios, completa fragmentos, alarga conhecimentos que, à data, nunca seriam tão ACESSÍVEIS)

(tanta conversa, para chegar ao endereço - irrepreensível página oficial de Dirk Bogarde, com percursos vários:

AQUI

R. não sabe se reencontra P. R. - é provável; se não, que sirva a outros/as que «querem cinema»....

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Nascidos e Despedidos

(dos clientes de 10-11 foram ONTEM «despedidos» os últimos, nesta «profissão cíclica, mas não agrícola» - embora tenha caído alguma, pouca, água)

(é 10 de Junho; um bom dia para o APAGAR quase definitivo do OUTRO)

(como ficou o vício...)

(Nasce este estival território de leituras - viverá 3 meses, será apagado quando  Setembro «mandar» - não haverá Nascidos em 11-12;
só Veteranos, Finalistas, «donos do Palácio em breve de Saída» 
- Vai ser Bonito)

(facilmente encontrarão a Nova Morada; quer os Escolhidos, quer os Pacientes)